Notícias do Sínodo Espírito Santo a Belém
Aniversário de lançamento do CD do grupo musical Luterarte
Cantarei louvores ao Senhor enquanto eu viver; cantarei ao meu Deus a vida inteira. (Sl 104.33)

A Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Belém-PA comemorou no último domingo o aniversário de um ano de lançamento do primeiro CD do grupo musical Luterarte. O canto e o acompanhamento instrumental de celebrações fazem parte do nascimento desta comunidade e o incentivo e espaço dado a este dom tão especial permitiu crescimento, amadurecimento e o lançamento do CD “Aqui você tem lugar” no ano passado. Celebramos com a comunidade o dom do canto, da música e da poesia de todos nós. A pregação permitiu refletirmos sobre a importância do canto na vida de fé e na história de nossa Igreja. Que Deus seja a força e a inspiração de nossa criatividade e louvor.

Com alegria compartilhamos fotos e também a pregação deste culto. O release do grupo e informações sobre o CD podem ser obtidas aqui

 

Pregação com base no Salmo 98

O canto e a música são expressões de fé e de espiritualidade de muitas religiões e denominações. Entre os escritos bíblicos mais antigos estão cânticos como o canto de Miriã, Êxodo 15, quando Miriã reúne as mulheres e elas entoam cantos de alegrias e tocam tambores comemorando a vitória sobre os egípcios. Também temos ainda o canto de Débora e a canção de Moisés.  As Sagradas Escrituras nos permitem ainda contemplar o Cântico dos Cânticos, livro todo de cantos de amor. Mais recente temos a canção de Maria que canta a alegria de ser mãe do salvador do mundo. Dentre todos eles, os Salmos certamente são uma referência em nossa vida de fé. Não somente de alegria, mas cantos de confissão de pecados, arrependimentos, pedidos, lamúrias, louvor, agradecimento; são muitos os motivos que levam ao cantar e salmodiar (orar cantando).

Não por menos o canto foi tomando espaço cada vez maior nas celebrações do povo de Deus. Revelando não somente vozes, mas também poesia, teologia e sons. “Quem canta ora duas vezes”, é como se com o canto afinássemos não somente a voz e os instrumentos, mas também afinássemos nossa alma e nosso coração. Tudo entra em sintonia, nos aquieta nos braços de Deus ou nos contagia de alegria e nos faz dançar com Deus. O Salmo 98 que ouvimos nos convida a cantar uma nova canção, nos chama a criatividade, cantar algo novo e de novo. Cantar outro motivo ou de novo o mesmo motivo. Sem deixar cessar a voz, os sons e a poesia. Cantar tudo o que existe, protestar cantando, acolher cantando, ensinar, testemunhar e anunciar Deus cantando. Cantar de alegria, gritar do que o coração está transbordando. A música e a poesia é o transbordar de algo que está dentro e precisa sair e então sai rimado, combinado, encantando e alcança outros corações.

Também desde os registros mais antigos que temos o povo de Deus não apenas usa a voz para louvar; ele usava também sons que brotam de instrumentos. Tambores, liras, harpas, trombeta, corneta, flauta e os mais recentes: violão, bateria e muito mais que Deus nos dá. E assim a poesia, a voz e a sons de juntam formando um canto, uma oração.

Segundo o salmista não somente as pessoas cantam e louvam a Deus, também a natureza e os animais cantam: o mar ruge, as árvores batem palmas e o que falar dos pássaros. Assim também nós com nosso jeito louvamos, em voz alta, em sopros e acordes, cantamos com o corpo, ou apenas com os olhos e com o coração.

Jesus também cantou com os seus discípulos, o registro que temos está ligado um momento muito importante, a ceia. Após cear com seus discípulos, eles cantaram canções de louvor e seguiram para o monte das oliveiras. Paulo e Silas e certamente os demais discípulos levaram este ensinamento junto consigo. Ambos oraram e cantaram quando foram presos de modo que os carcereiros pararam para escutá-los. Tiago e Paulo aconselham que se cante em agradecimento a Deus com o mesmo fervor com que se ora quando se precisa de ajuda.

Mais adiante, mais perto de nós, também Lutero deixou seu legado e nos inspira. Nas igrejas herdeiras da Reforma Luterana Lutero nos oferece exemplo e ensinamentos sobre a música. Lutero fez uso do canto e da música para evangelização e para divulgação da teologia da Reforma. Além das teses e de toda mudança por ele desencadeada, os hinos foram como mensageiros das mudanças. A forma mais inebriante de chegar às pessoas era através da música. Junto com a música chegava às pessoas a mais profunda teologia, o testemunho de fé, a mensagem bíblica e até mesmo as críticas aos costumes da época. Lutero escreveu sobre o canto: “É minha intenção, tendo em vista o exemplo dos profetas e antigos patriarcas, fazer salmos para o povo, isto é, cânticos espirituais pelos quais a palavra de Deus possa permanecer viva pelo canto” (achei esta citação em anotações pessoais e não encontrei a origem exata). Lutero compôs letras próprias e traduziu vários cantos do latim que estão nos cancioneiros das igrejas oriundas da reforma. Cantavam-se por toda parte levando as grandes verdades da doutrina reformada.

Como meio para que os cantos conquistassem as pessoas e para fazer chegar aos outros a sua teologia Lutero colocou melodias conhecidas de compositores da época e do folclore alemão. Usou do dom de outras pessoas, de algo até então considerado popular e profano, para espalhar a boa nova do Deus que salva por graça e fé. Isso incentivou a criatividade das pessoas dando luz a muitos cânticos que falam da vida, do amor, da verdade e da cultura. O sacerdócio geral de todos os crentes se revela dom de fazer música e louvor a Deus, conduzindo toda a comunidade ao canto. Reforma nos devolve o direito ao dom de criar, fazer teologia e cantar nosso canto ao nosso modo, no nosso tempo e no nosso contexto.

Esse dom que viveu em profetas, profetisas, hebreus, cristãos, no próprio Cristo, que vive em Deus permeie também vocês do grupo musical Luterarte que fazem da música e do canto a fé de vocês e de muitas pessoas mais. Que Deus ilumine vocês com criatividade, disposição, fé e vida para que vocês continuem transformando a vida em música e em oração. Agradecemos Deus pelos dons, pela música, pelos sons, pela poesia e pela vida de teus filhos e filhas. Recebam também nosso agradecimento por embalar nossas celebrações e nossa vida. Amém.

Veja abaixo algumas imagens do grupo:

 
Fonte: Pastora Luane Kertzendorff
Publicado: sexta-feira, 21 de junho de 2013
IECLB
SESB - Sínodo Espírito Santo a Belém
IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
Rua Engenheiro Fábio Ruschi, 161 - Bento Ferreira - Vitória - ES
CEP 29050-670 - Tel/fax: (27) 3325-3618 - E-mail: secretaria@sesb.org.br
2012-2013. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por: Wagner Jann