foto: Anivaldo Kuhn
COMUNIDADES
Alto Caramuru, Melgaço, Rio Claro. Pontos de Pregação: Alto Triunfo, Sítio Emílio Kempin
ENDEREÇO DA SEDE
Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Melgaço
Tel. (27) 9807 8693, End. postal: cx.postal 101, 29260-000 - Melgaço - Domingos Martins - ES.

Página na Internet com fotos de autoria do Pastor Anivaldo Kuhn:
www.panoramio.com
Apresentação
Contornada pelas cabeceiras dos afluentes do rio Santa Maria (Município de Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina) e dos afluentes do rio Jucu (Município de Domingos Martins), a Paróquia de Melgaço recebeu este nome de portugueses quando era um interposto da estrada São Pedro de Alcântara, que passava nesta região. Esta estrada ligava Vitória a Ouro Preto (MG) e foi construída entre 1810 e 1820 durante o governo de Francisco Rubim, e por isso também conhecida como estrada do Rubim. Mais tarde esta estrada foi desativada e é lembrada pelos pomeranos como “Minasstroot” - a estrada de Minas.

Melgaço configurava como distrito da colônia de Santa Leopoldina e foi colonizadoprincipalmente por pomeranos e holandeses. A sede dista 40 km da cidade de Santa Leopoldina, 32 km de Domingos Martins e 33 km de Santa Maria de Jetibá. Sua economia está baseada na produção do café ehortigranjeiros. A população predominante é de descendência pomerana, o que caracteriza o pomerano como língua mais falada por grande parte das pessoas, especialmente os mais idosos que, inclusive, têm dificuldadepara entender o português.

A Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Melgaço é formada pelas comunidades da Paz (Melgaço) e da Graça (Rio Claro), além dos pontos de pregação Caramuru, Sítio Kempin e Triunfo. Ela soma um total de 1535 membros batizados. Da história da Comunidade da Paz sabe-se que a partir de 1883 já atuava um alfabetizador nesta região, chamado Germano Schroeder. Em 1888 fundou-se o cemitério da comunidade. A partir de 1894, já se realizavam cultos na escola comunitária. Eram cerca de doze famílias pomeranas que sonhavam criar umacomunidade.

Numa quinta-feira Santa, dia 12 de Abril de 1906, a escola comunitária foi então consagrada com o nome de Capela da Paz, onde seriam realizados seis cultos por ano. Um edital redigido pelo Pastor Schüller, assinado por trinta e três membros que se comprometiam a não se desligarem da Paróquia de Califórnia, registra esta inauguração. Em 2006, a Comunidade da Paz (Friedenskapelle) festejará seu centenário.

A igreja foi reconstruída três vezes: em 1918, em 1953 e na década de 70, tendo sido o atual templo inaugurado no dia 13 de Abril de 1975. Dentre os vários obreiros que atuaram na Comunidade da Paz, chama a atenção o trabalho do diácono Emil Westphal. Ele morou na comunidade e atuou também como catequista e técnico agrícola de 1913 a 1919. (A terra onde morou é lembrada como “Schaulleirarsland”- a terra do professor). Criou o primeiro grupo de trombonistas da comunidade. Na década de 30 atuou também o catequista Naumann que contribuiu na formação de lideranças na área da música. Olhar a história evoca um sentimento de gratidão ao nosso Deus pelas inúmeras mãos através das quais Ele constrói a sua igreja.

A Comunidade da Graça- Rio Claro também é uma comunidade centenária. Em 1904 ela já mantinha uma escola comunitária onde se realizavam quatro cultos por ano. Em 1908 já se contavam 40 famílias-membros e sonhava-se com a construção de uma sede paroquial própria. Para tal já se havia comprado a colônia (30 ha de terra) como era praxe naquela época. Este plano não foi alimentado pela Paróquia de Jequitibá em razão da recém criada paróquia de Santa Maria.

O desmembramento de Rio Claro colocaria em risco a subsistência de Jequitibá. O mesmo temor havia também por parte de Califórnia em relação à Melgaço. Ela poderia ligar-se a Rio Claro para iniciar uma nova paróquia. Após cem anos, aconteceu a união.

No XX Concílio Eclesiástico do Sul do Espírito Santo (15-17/04/1988) em Vitória–ES, aprovou-se a criação da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Melgaço em razão do aumento populacional desta comunidade e das novas igrejas que começavam a se instalar. A paróquia ainda continuou sendo atendida por Califórnia até19 de Fevereiro de 1995, quando o pastor colaborador Anivaldo Kuhn foi instalado na Paróquia para assumir o trabalho junto ao pastor Hans G. Miertschink.

A paróquia contou com valiosos recursos da Obra Gustavo Adolfo para iniciar as suas atividades, mas não suficiente para dar início à construção da Casa Paroquial definitiva. O início desta construção cuja planta foi confeccionada com orientação sinodal deu-se em fevereiro de 2002, e a inauguração da casa ocorreu em 24 de agosto de 2003, com a presença do pastor sinodal Helmar Roelke, corais, grupos de canto e trombonistas.

Neste mesmo ano, aos 6 de Julho, deu-se também a agregação da Comunidade da Graça- Rio Claro da Paróquia de Jequitibá, após homologação da proposta pelo Conselho Sinodal. Esta proposta já fora levantada quando da criação da Paróquia de Melgaço em 1988. A igreja da Comunidade da Graça fica a apenas sete quilômetros de Melgaço. Com ajuda do vento, pode-se ouvir os sinos soarem até em Melgaço.

Os nomes bíblicos destas duas comunidades centenárias - Paz e Graça – estimulam uma esperançosa caminhada. Os desafios são enormes. Uma população que, durante cem anos viveu um relativo isolamento, experimenta mudanças profundas e muito aceleradas. Ritos de passagem se fazem necessários. São corrimãos que permitem uma passagem segura sem cair no escuro. Esses ritos são ensaiados nos grupos de Culto Infantil, Ensino Confirmatório, grupo de jovens, grupo da OASE, presbitério, grupo de trombonistas, grupos de canto coral, grupo de visitadoras, palestras batismais e matrimoniais, estudos bíblicos, encontros da terceira idade, celebrações, reuniões com a escola e associação de moradores.

A passagem da morte para vida precisa ser celebrada num grande mutirão. Essa é nossa esperança.

Pastor Anivaldo Kuhn
Paróquia de Melgaço

Informações do pesquisador, Sr. Joel Velten.

Nossos Templos
Templo Alto Caramuru

IECLB
SESB - Sínodo Espírito Santo a Belém
IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
Rua Engenheiro Fábio Ruschi, 161 - Bento Ferreira - Vitória - ES
CEP 29050-670 - Tel/fax: (27) 3325-3618 - E-mail: secretaria@sesb.org.br
2012-2013. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por: Wagner Jann